A importância da (in)formação em agricultura



Em todas as áreas a formação é importante e no caso da agricultura ainda mais, pois como se costuma dizer pelo menos uma vez na vida precisamos de um advogado, um médico ou um arquitecto… mas 3 vezes por dia, precisamos de um agricultor!”.
E de Norte a Sul do País, ilhas incluídas, existem diversas entidades (entre Universidades e Institutos Politécnicos) a ministrar cursos de grau superior, ligados à temática da agricultura, da sustentabilidade e do ambiente.

A par destes cursos existem outros, de curta duração e com um objectivo específico, como por exemplo, os tão em voga “Cursos para Jovem Agricultor” que são de frequência obrigatória para quem, não tendo formação superior nesta área, é candidato à medida do PDR2020.
Mas há muitos mais, com maior ou menor credibilidade, por isso cabe a cada um por si avaliar esta situação porque a entidade ou as pessoas que os leccionam fazem toda a diferença.

Deixamos aqui algumas dicas de consulta:
- site da DGERT, onde pode encontrar uma lista das Entidade Formadoras certificadas (http://goo.gl/M269r4);
- site da DGADR, onde pode consultar a lista de Técnicos com formação regulamentada em Protecção, Produção Integrada e Modo de Produção Biológico (http://rectec.dgadr.pt/tecnico.asp).

Na equipa que desenvolveu a aplicação para telemóveis OpenPD, que apoia a identificação de pragas e doenças das plantas, temos elementos com conhecimento e valor em diversas áreas desde a Informática à Engenharia Agronómica.


Já descarregou a app? É fácil e gratuito em http://openpd.eu/.

0 comentários :

Enviar um comentário