Termos comuns usados em agricultura – saiba o que significam…

“Quando a humanidade descobriu a possibilidade da agricultura, deu um grande passo – talvez o maior de todos – no sentido da criação da civilização. A partir da atividade de plantar e colher, foi possível aos homens se instalarem em um lugar e ali viverem de forma permanente.”

Luiz Alberto Py (médico psiquiatra e psicanalista)

In “A felicidade é aqui: lições de antigas sabedorias”, 2003 

Quem fala de agricultura está à vontade com estes termos, mas para quem não é do meio ou está agora a começar esta atividade, há muitas palavras das quais não sabe o significado.

Aqui fica uma pequena lista de alguns mais comuns… começando logo por se fazer uma distinção importante entre:
  • Arbusto – planta de caule lenhoso e ramificado desde a base, com altura até 5 metros;
  • Árvore – planta de caule lenhoso, tronco ramificado, mas sem ramos na parte inferior e com mais de 5 metros de altura, depois de atingir o desenvolvimento normal;
  • (Caule) Herbáceo – pouco consistente ou tenro, geralmente pouco espesso e de cor verde;
  • (Caule) Lenhoso – de consistência dura, resistente e rijo como a madeira;
  • Doença – qualquer perturbação do estado de saúde que origina um desvio no processo de vida normal das plantas e dos animais, causado por um agente patogénico ou fator ambiental;
  • Erva – toda a planta de caule herbáceo ou sub-herbáceo, anual ou vivaz, geralmente com dimensões mais reduzidas;
  • Infestante – qualquer planta que se desenvolva onde não é desejável, sobretudo em competição com uma cultura. Há quem designe as infestantes por ervas daninhas;
  • Planta anual – qualquer planta com um só ciclo vegetativo, isto é, que se completa em menos de 1 ano;
  • Planta vivaz – planta que vive vários anos, renovando anualmente toda a parte aérea;
  • Praga – qualquer animal nocivo para as culturas.


Passando pelas ferramentas agrícolas mais utilizadas em áreas pequenas, como uma horta:
  • Ancinho – feito de metal, madeira ou plástico resistente, de cabo longo, apresenta uma travessa dentada e destina-se a amontoar resíduos (palha, folhas secas, …), retirar pequenos torrões, pedras, …, é também muito utilizado para revolver a terra e arejar o solo;
  • Enxada rasa – apresenta uma lâmina espalmada em ferro ou aço, de formato retangular, com cabo comprido em madeira e que serve para cavar (principalmente terrenos arenosos) ou abrir covas;
  • Enxada de bicos (ou de pontas) – apresenta uma lâmina espalmada em ferro ou aço, de formato retangular, prolongada por dois bicos, com cabo comprido em madeira e que serve para cavar (principalmente terrenos argilosos) a maior ou menor profundidade;


  • Foice –  instrumento com lâmina estreita, curva e serrilhada, usado para ceifar plantas herbáceas;
  • Furador – é um pequeno utensílio (em madeira, ferro ou plástico resistente) pontiagudo numa das extremidades e que serve para abrir pequenos buracos onde se colocam as sementes a germinar. Também pode ser adaptado para destacar uma fiada longitudinal doe grãos de milho e facilitar a debulha;
  • Plantador – utensílio com que se abrem pequenas covas onde se colocam as plantas, de forma manual (existem modelos muito diversos). Pode também ser mecânico e nesse caso, falamos de uma máquina que se destina a colocar bolbos, tubérculos ou outros órgãos caulinares em sulcos ou covas por ela abertos anteriormente e que de seguida são enterrados total ou parcialmente na mesma operação; 


  • Sacho – ferramenta semelhante à enxada, mas com lâmina de formatos diversos e que pode ter cabo curto (sacho de mão) ou comprido, sendo o seu tamanho e peso menor. Numa das extremidades pode apresentar uma orelha (peta) pontiaguda ou bifurcada. Muito utilizado em atividades de jardinagem.

E terminando com termos relacionados com as tarefas:
  • Amanho (ou granjeio) – operação cultural executada com o objetivo de promover o desenvolvimento das produções das plantas terreno;
  • Amontoa – operação que consiste em chegar a terra para junto do pé das plantas;
  • Monda – consiste na destruição manual, mecânica ou química das infestantes das culturas;
  • Forçagem – técnica de cultivo em que as plantas se mantêm sob abrigo ou em estufas, durante todo (ou parte) do ciclo vegetativo;
  • Sacha – mobilização da camada superficial do solo, com a consequente destruição das ervas infestantes, feita mecânica ou manualmente com utensílio adequado.

Agora que já sabe um pouco mais, será fácil expor o problema que encontrou na sua cultura!

Utilize a app OpenPD.
Descarregue gratuitamente a aplicação móvel em http://goo.gl/4Joozg, interaja no fórum para o efeito e identifique de forma fácil e rápida a praga ou doença das suas plantas.

Fontes:
Dicionário de Agronomia, Ramiro Samouco, Plátano Edições Técnicas (1998)
http://goo.gl/809IES

0 comentários :

Enviar um comentário