Descubra os insetos auxiliares que o ajudam na agricultura…

O desenvolvimento de pragas nas culturas hortícolas e frutícolas, é muitas vezes combatido por organismos auxiliares cuja ação passa despercebida à maioria dos agricultores, mas que pode ser suficiente para impedir a ocorrência de prejuízos.

Sabia que…
Graças à ação dos insetos auxiliares, menos de 1 a 2% dos insetos potencialmente nocivos às culturas, se converte em praga, mesmo que secundária?

Em função do seu modo de alimentação e atuação, podemos distinguir dois grandes grupos de insetos auxiliares:

parasitóides – são insetos cujas larvas se desenvolvem total ou parcialmente à custa de um organismo de outra espécie (o hospedeiro) ao qual depois causam a morte. A dispersão destes auxiliares é assegurada pelas fêmeas que depositam os ovos na proximidade, à superfície ou no interior do hospedeiro.

A maior parte dos parasitóides que intervém na limitação natural das pragas inclui-se nas ordens dos himenópteros e dos dípteros


predadores – são organismos que necessitam de mais de um indivíduo (presa) para completarem o desenvolvimento. Têm geralmente um tamanho superior ao dos parasitóides. O seu modo de atuação passa por procurar ativamente ou capturar as presas, que são de imediato mortas e ingeridas ou sugadas quase por completo. Normalmente têm um ritmo de desenvolvimento e um potencial de multiplicação inferiores ao dos parasitóides.
Mais de metade dos insetos auxiliares predadores incluem-se na ordem dos coleópteros. Embora outras ordens também mereçam destaque: dictiópteros, dípteros, hemípteros, himenópteros, neurópteros e tisanópteros.


No quadro seguinte, resume-se alguma informação relevante sobre a fauna auxiliar invertebrada e as pragas que ataca:

Grupo de insetos auxiliares a que pertencem
Ordem a que pertencem
Exemplos de auxiliares
Principais pragas das culturas que atacam









Parasitóides


Dípteros
Melgenia dorsalis
bichado-das-pomóideas
broca-dos-ramos
lagartas
sésia







Himenópteros
Ageniaspis fuscicollis
Aphelinus mali
Cales noacki
Campoplex capitator
Chelonus elaeaphilus
Coccophagus lycimnia
Coccophagus scutellaris
Cotesia glomerata
Diadegma armillatum
Elachertus affinis
Encarsia formosa
Pignalio agraules
Psytallia concolor
Scutellista parasitóide


afídeos
cigarrinhas (em vinha)
cochonilha-negra
cochonilha-de-S. José
cochonilha-vírgula
lagarta-da-couve
larvas-mineiras
mineiras-dos-citrinos
mineiras-de-folhas
mosca-da-azeitona
mosquinha-branca-dos-citrinos
pinta-branca
pulgão-lanígero
traça-dos-citrinos
traça-do-limoeiro
traça-da-oliveira
traça-da-uva














Predadores
Coleópteros
Joaninhas
ácaros
afídeos
caracóis
cochonilhas
lagartas
larvas de coleópteros e dípteros
lesmas
mosquinhas-brancas
psilas
Dermápteros
Bicha-cadela (Forficula auricularia)
afídeos
pulgão-lanígero
Dictiópteros
Louva-a-Deus (Mantis religiosa)

Dípteros
Aphidoletes aphidimyza
Sirfídeos

ácaros
afídeos
cochonilhas
Hemípteros
Anthocoris spp.
Eretmocerus mundus
Orius spp.
Macrolophus caliginosus


ácaros
afídeos
algodão-da-oliveira
cochonilha-de-S. José
mosquinhas-brancas
ovos e lagartas de lepidópteros
psilas
traça-da-oliveira
tripe-da-oliveira
Himenópteros
Formigas
Vespídeos
lagartas
traça-da-oliveira
Neurópteros
Crisopa (Chrysoperla carnea)
Conwentzia psociformis
ácaros
afídeos
aranhiço-amarelo
aranhiço-vermelho
cochonilhas
Tisanópteros
Tripes
cochonilhas
ninfas de afídeos
ovos de ácaros e lepidópteros
tripes

Figura 1 – Joaninhas

Sabia que…
Em Portugal, existem mais de seis dezenas de espécies de joaninhas?
São predadoras tanto no estado larvar como no estado adulto, alimentando-se principalmente de pulgões, cochonilhas e ácaros?
Uma única joaninha pode comer mais de 50 pulgões por dia?
É difícil encontrar joaninhas em zonas em que se usem muitos pesticidas e herbicidas?

Agora que já conhece alguns dos seus principais aliados no combate às pragas da horta, esteja atento(a) e incentive a sua entrada e/ou permanência no local de cultivo, pois está a garantir a sustentabilidade ambiental ao evitar/diminuir o uso de pesticidas e outros químicos de síntese.

Alguma dúvida que tenha, apoie-se na app OpenPD, que o ajuda a identificar as pragas e doenças da sua cultura.
Siga o nosso blog http://blog.openpd.eu/, onde pode descarregar de forma fácil e grátis a aplicação móvel. 


Fontes:
As bases da Agricultura Biológica; Tomo I – Produção Vegetal; Jorge Ferreira (Coordenador); Edibio, Edições Lda. (2009)
A Horta e o Jardim Biológicos; Pears P. e Stickland S.; Publicações EuroAgro (Fev. 2006)
Colecção “O campo no seu bolso”, nº 1, Amigos desconhecidos do agricultor – insectos, ácaros e aranhas; Edibio, Edições, Lda. (2010) 

0 comentários :

Enviar um comentário